reign06
Indicação

Você precisa assistir: Reign

Oláris pessoinhas, como estão? Hoje venho registrar o meu amor por uma série muito especial: Reign. Com os mesmos produtores de The Vampire Diaries (minha outra serie que tenho um caso de amor e ódio, sim), mas diferente de tvd, Reign conta a história da rainha da Escócia, Mary Stuart. Baseada em fatos reais, a série é beeeem profunda e toca em assuntos importantíssimos tanto daquela época, como nos dias de hoje.

Mary, que se tornou rainha ainda criança, crescendo em um convento escondido, por sofrer ameaças da Inglaterra. Ao se tornar adolescente, vai para o castelo da França, onde encontra-se com Francis, seu noivo. O casamento dos dois foi arranjado, para que os países se ajudassem futuramente. E assim, a série começa. Com quatro temporadas cheias de cenários e figurinos absurdamente encantadores, mostra principalmente a evolução e crescimento de Mary. Claro que, a série foge um pouco de fatos e, fantasia alguns momentos e personagens. Mas continua sendo incrível e nos faz viajar por cada cômodo do castelo, cada diálogo secreto, cada descobrimento tanto histórico como visual.

E o que falar de Francis II, que ás vezes, a gente odeia e, ás vezes, a gente ama? Como todas as séries, Reign tem seus DRAMA QUEENS e lá, não seria diferente, né? Porém, acho ótimo o avanço deles como casal. É bem real. Digo, pela forma como eles vão se aproximando e se importando com o outro. O que faz ficar ainda mais difícil não se apaixonar pelos dois. Por mais que a série seja sobre ela, como mulher, é inevitável não shiparmos, né?

Talvez a história seja um pouco dura para os espectadores, já que muito do que se vê, realmente aconteceu. Então já vai preparando os lenços que será difícil não derramar umas lagriminhas. A série também aborda muito sobre companheirismo e amizade. E quando Mary vai para França, suas damas e melhores amigas acompanham-na. Estão presente em quase todos os momentos de Mary. Cada uma com sua própria personalidade, acabam dando um toque à mais e nos fazendo ver outros ângulos das pessoas que realmente viviam naquela época.

A história se passa nos anos 1500 e, fora o choque cultural que vemos, existe uma diferença gigantesca de séculos. Além de contar a história de uma mulher incrível,  a série também quis passar como nós, mulheres éramos tratadas, como os que não tinham poder ou dinheiro eram tratados. Por mais que, nos dias de hoje, ainda haja desigualdade com relação à esses assuntos. Mas como eu disse, vemos  evolução. O que mais me fez apaixonar, foi a Mary. Suas dificuldades, seus medos, suas vitórias. E ter feito e enfrentado tudo só, no meio de milhares de pessoas esperando seu próximo passo, esperando sua próxima queda. Saber que muito, muito disso tudo foi real, me faz querer voltar no tempo e ter conhecido-a, por mais que isso seja completamente impossível haha.

Por ultimo e não menos importante, temos sua relação com Katherine. Rainha e esposa de Henry, rei da França e pai de Francis. Confesso que é uma das relações que mais me prendem. Tem épocas que a gente ama e odeia também, é intensa e conta a história de duas mulheres poderosíssimas, influentes, completamente diferentes uma da outra, mas com vidas similares. Acho que ambas ensinam muito uma para a outra. E isso é muito incrível. E ah, na história real, elas também tinham seus dias difíceis e os amáveis.

Infelizmente a série acabou esse ano, na quarta temporada e isso partiu muito o meu coraçãozinho, mas guardarei sempre a história e o que a série me ensinou. Espero muuito que vocês tenham gostado. E caso forem assistir, me contem e vamos trocar figurinhas? Observação importante: tem na Netflix! Se você também se apaixonou pela Mary e quer saber mais sobre a atriz incrível, Adelaide Kane, fiz um post no blog contando mais sobre sua tragetória: GIRL CRUSH #02 ADELAIDE KANE.