IMG_20160723_133546086
Viagem Textos

Vamos pra Piri?

Se você mora em Brasília ou nos arredores, é muito provável que você tenha passado boa parte das suas férias e feriados em Pirenópolis, ou como o brasiliense carinhosamente apelidou Piri.

Eu nunca tive muita curiosidade – pagar caro não era o meu forte. Mas o que a gente não faz por amigos? Pela primeira vez, em 20 anos, decidi ir pra cidadezinha que fica à 150 km de Brasília. Dei uma chance e ela me encantou, estamos apaixonadas.

Pirenópolis não é uma cidade barata. Pra entrar em todas as cachoeiras você precisa pagar (já que, em tese, elas ficam dentro de propriedades privadas), a comida não é barata, a hospedagem não é barata. No fim, vale a pena. A cidade em si é só mais uma dessas cidadezinhas históricas que temos de milhões Brasil a fora, mas depois de conhecer as cachoeiras fica fácil entender porque ela virou a favorita entre os brasilienses.

Infelizmente só fiquei por um fim de semana, não conheci muito. Chegamos no sábado no horário do almoço e tomamos a decisão (errada) de ir andando até o que é considerada a cachoeira mais próxima da cidade – Cachoeira da Usina Velha. Não façam isso em casa, crianças. Imaginem: alguns km a pé, em uma BR, no sol de meio dia do cerrado em pleno inverno – onde praticamente não existe água no ar. Não foi a ideia mais esperta. Algumas horas depois, estávamos na linda (e gelada) cachoeira.

No outro dia fomos para as 7 cachoeiras na Fazenda do Bonsucesso. A sensação é que estávamos num set de filmagem. As trilhas são relativamente fáceis, e as últimas três cachoeiras são as mais bonitas e as mais profundas.

Com água verde e cristalina, os poços são gelados – o que contrasta com o tempo quente.

Pra quem gosta de renovar as energias perto da natureza, esse é um dos lugares mais lindos pra se conectar com o mundo novamente.

Débora Luna

20 anos, meio internacionalista meio amante do mundo. Obcecada por pandas. Tenho um milhão de textos inacabados, e acho mesmo que posso mudar o mundo. Vem comigo?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *