reign06
Indicação

Você precisa assistir: Reign

Oláris pessoinhas, como estão? Hoje venho registrar o meu amor por uma série muito especial: Reign. Com os mesmos produtores de The Vampire Diaries (minha outra serie que tenho um caso de amor e ódio, sim), mas diferente de tvd, Reign conta a história da rainha da Escócia, Mary Stuart. Baseada em fatos reais, a série é beeeem profunda e toca em assuntos importantíssimos tanto daquela época, como nos dias de hoje.

Mary, que se tornou rainha ainda criança, crescendo em um convento escondido, por sofrer ameaças da Inglaterra. Ao se tornar adolescente, vai para o castelo da França, onde encontra-se com Francis, seu noivo. O casamento dos dois foi arranjado, para que os países se ajudassem futuramente. E assim, a série começa. Com quatro temporadas cheias de cenários e figurinos absurdamente encantadores, mostra principalmente a evolução e crescimento de Mary. Claro que, a série foge um pouco de fatos e, fantasia alguns momentos e personagens. Mas continua sendo incrível e nos faz viajar por cada cômodo do castelo, cada diálogo secreto, cada descobrimento tanto histórico como visual.

E o que falar de Francis II, que ás vezes, a gente odeia e, ás vezes, a gente ama? Como todas as séries, Reign tem seus DRAMA QUEENS e lá, não seria diferente, né? Porém, acho ótimo o avanço deles como casal. É bem real. Digo, pela forma como eles vão se aproximando e se importando com o outro. O que faz ficar ainda mais difícil não se apaixonar pelos dois. Por mais que a série seja sobre ela, como mulher, é inevitável não shiparmos, né?

Talvez a história seja um pouco dura para os espectadores, já que muito do que se vê, realmente aconteceu. Então já vai preparando os lenços que será difícil não derramar umas lagriminhas. A série também aborda muito sobre companheirismo e amizade. E quando Mary vai para França, suas damas e melhores amigas acompanham-na. Estão presente em quase todos os momentos de Mary. Cada uma com sua própria personalidade, acabam dando um toque à mais e nos fazendo ver outros ângulos das pessoas que realmente viviam naquela época.

A história se passa nos anos 1500 e, fora o choque cultural que vemos, existe uma diferença gigantesca de séculos. Além de contar a história de uma mulher incrível,  a série também quis passar como nós, mulheres éramos tratadas, como os que não tinham poder ou dinheiro eram tratados. Por mais que, nos dias de hoje, ainda haja desigualdade com relação à esses assuntos. Mas como eu disse, vemos  evolução. O que mais me fez apaixonar, foi a Mary. Suas dificuldades, seus medos, suas vitórias. E ter feito e enfrentado tudo só, no meio de milhares de pessoas esperando seu próximo passo, esperando sua próxima queda. Saber que muito, muito disso tudo foi real, me faz querer voltar no tempo e ter conhecido-a, por mais que isso seja completamente impossível haha.

Por ultimo e não menos importante, temos sua relação com Katherine. Rainha e esposa de Henry, rei da França e pai de Francis. Confesso que é uma das relações que mais me prendem. Tem épocas que a gente ama e odeia também, é intensa e conta a história de duas mulheres poderosíssimas, influentes, completamente diferentes uma da outra, mas com vidas similares. Acho que ambas ensinam muito uma para a outra. E isso é muito incrível. E ah, na história real, elas também tinham seus dias difíceis e os amáveis.

Infelizmente a série acabou esse ano, na quarta temporada e isso partiu muito o meu coraçãozinho, mas guardarei sempre a história e o que a série me ensinou. Espero muuito que vocês tenham gostado. E caso forem assistir, me contem e vamos trocar figurinhas? Observação importante: tem na Netflix! Se você também se apaixonou pela Mary e quer saber mais sobre a atriz incrível, Adelaide Kane, fiz um post no blog contando mais sobre sua tragetória: GIRL CRUSH #02 ADELAIDE KANE.

Ingrid Brandão

Sereia. Cigana. 24, do Ceará, de SP e do mundo. Bagageira de emoções. Um desastre. Amante de musica boa, filme chororô e lugares desconhecidos. Amante do amor. Todo tipo de amor. Vamos nos amar.

adecapa
Indicação

Girl Crush #02 Adelaide Kane

Oláris pessoinhas, como vai o começo de semana de vocês? Por aqui, permanece chovendo toooodos os dias. Tudo meio nublado, mas continuemos firmes, né? Hoje dou continuidade à uma das minhas colunas preferidas, Girl Crush. E mais uma vez, vos trago uma mulher incrível e que atualmente é minha maior crush de todas, Adelaide Kane.adesaveVinte e sete anos de pura lindeza e doçura, nascida na Austrália. Atualmente estrela na minha série favorita do mundo: Reign. Uma série que conta a história da rainha da Escócia, Mary Stuart. E foi exatamente onde eu a conheci. E me apaixonei desde o primeiro episódio. Agora vou falar uma coisa. Esse post podia ser claramente sobre o seu personagem na série, que também é totalmente inspirador. Além de sua atuação impecável e tocante demais. Mas voltemos à falar da pessoinha interior que habita em Ade.adesave2Muitos a conhecem pelo papel que fez em Teenwolf de Cora Hale. Mas o que vocês não sabem é que ela interpretou Tenaya 7 em Power Rangers. Começou a atuar aos seis anos e, por conta disso, teve que tomar suas decisões desde cedo, indo morar longe da família. E Ade, sendo gente como a gente, já pensou em desistir dessa loucura que é a vida algumas vezes e voltar pra casa. MAS, que bom que ela aguentou firme, né?14731273_1079869655465288_208470902896625983_nAlém de ser incrivelmente linda e encantadora por fora, ela também é uma mulher maravilhosa por dentro. Tem um gatíneo chamado Ranma, ama moda mas também é uma geek oficial. Tricota, fala francês e diz que, se fosse realmente uma rainha, ela gostaria de abolir a discriminação de gênero, legalizar o casamento gay e melhorar o transporte público. Ade tem um irmão mais novo e ambos, foram criados por sua mãe. Ela sempre aborda assuntos sobre feminismo e direito da mulher. Melhor pessoa? Melhor pessoa. E pra completar, em maio desse ano, ela estará aqui no Brasil, na convenção de Reign. Já estou aceitando de presente de aniversário, viu? Obrigada, de nada.

{infos} Adelaide – InstagramTwitter

Ingrid Brandão

Sereia. Cigana. 24, do Ceará, de SP e do mundo. Bagageira de emoções. Um desastre. Amante de musica boa, filme chororô e lugares desconhecidos. Amante do amor. Todo tipo de amor. Vamos nos amar.

editt
Indicação

5 youtubers inspiradores

Comecinho de semana e a gente tá como? Se entupindo de inspiração. Sempre acompanhei um ou outro canal no youtube, mas nada tão diferente do todo. Mas por influência de Leandris ~o novo audiovisuando da área~ hahaha, conheci alguns canais maravilhosos e comecei a buscar outros com uma vibe diferente. Eu, que também sou a louca dos filmim, curtas, e toda essa parte de cinema/audiovisual vos apresento aqui, alguns que enchem meu coração de inspirações.

  • Giovanna Borgh

    Conheci o trabalho da Gi há alguns anos atrás, quando costumava ver uns vídeos no vimeo de casamento. Sem dúvidas, os dela são os mais lindos da vida (quando eu casar, TEM que ser ela). E de uns meses pra cá, andei vasculhando uns canais e descobri que ela também fez um, mas pessoal. Colocou todo o seu talento gigantesco para fazer filminhos sobre toda sua bagagem emocional. E eu? Amei demais!

  • João Bertoni

    Vendo alguns canais e vídeos sobre Portugal, me deparei com esse moço, que é um encanto só e já aviso: tu vai se apaixonar pela leveza dele. Além de mostrar suas vivências no país, cria uns vídeos que arranca milhares de suspiros. Recomendo de coração.

  • Don’t be weird Sara

    De longe, uma das coisas lindas que descobri nesse comecinho de ano. Sara, que me encantou desde o seu instagram, até cada colagem e trilha sonora de seus vídeos. Muitos deles são cenas de filmes antigos com poemas narrados. Também faz covers e registra cenas lindas de seu cotidiano.

  • Sophia Lautert

    Indicação de Leandris, essa menina é incrível! Faz cinema e fala de vários assuntos deixando-os bem a sua cara. Fotografia e olhar incrível, quando eu crescer, quero fazer uns coiso lindão assim também!

  • Orion Carloto

    Descobri seu canal semana passada e ainda não vi quase nada, mas o que vi, já foi o suficiente para morrer de amores. Começando por esse vídeo acima. Orion faz uns filmes doces e ainda usa seus poemas para narrá-los.

Pra finalizar, saindo um pouco da lista, mas não menos importante, eu e Leandris fizemos um filminho fofíneo ano passado e, depois de muito sufoco conseguimos terminar. Créditos essenciais para o editor hahaha. Adoraria saber a sua opinião, crítica construtiva etc. Estamos começando agora e todo aprendizado é válido, né?

E você? Conhece algum canal que te inspira? Vamos trocar figurinhas, vai? <3

Ingrid Brandão

Sereia. Cigana. 24, do Ceará, de SP e do mundo. Bagageira de emoções. Um desastre. Amante de musica boa, filme chororô e lugares desconhecidos. Amante do amor. Todo tipo de amor. Vamos nos amar.